ADEOP

AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DO EXTREMO OESTE DO PARANÁ

21/09/2007 10:54:56

Relatório de Atividades

ADEOP se consolida como a força da região

A Agência de Desenvolvimento do Oeste do Paraná(ADEOP) está se consolidando como o principal órgão articulador das políticas de Desenvolvimento Regional do Oeste do Paraná. Fundada em 21 de novembro de 2005, mas com a primeira diretoria eleita em 17 de maio de 2006, a entidade com pouco mais de 6(seis) meses efetivos de atuação já confirmou um faturamento em torno de R$ 1,5mi(um milhão e meio de reais) para 2007, garantindo assim o seu custeio. Através da sua equipe de especialistas, mestres e doutores, ganhou a credibilidade necessária para tornar-se um ponto de apoio importante para os governantes da região.
Inúmeras atividades aconteceram em 2006. O primeiro foi a atualização e a comercialização do Guia de Pesca Desportiva, através de um acordo com a Itaipu Binacional, a Fasul(Faculdade Sul Brasil) e o Sebrae(Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). Foram confeccionados 2.000 exemplares com um custo aproximado de R$ 50mil(cinqüenta mil reais), destes R$ 33mil(trinta e três mil reais) foram comercializados em propaganda. Os Guias estão sendo comercializados a um preço médio de R$ 35(trinta e cinco reais).
A ADEOP conseguiu, também, junto com Ministério das Cidades incluir no Orçamento da União a elaboração do Plano Diretor Regional do Extremo Oeste do Paraná.
A Agência participou em 2006 de 08(oito) licitações para elaboração de Planos Diretores nos municípios da região vencendo nos seguintes municípios: São José das Palmeiras (R$ 30mil reais), Matelândia (R$ 37.800,00), Terra Roxa (R$ 41.900,00), Mercedes (R$ 48.600,00) e Ramilândia (R$ 28.900,00), gerando um faturamento total de R$ 187.200,00. Destes, já foram assinados contratos e dado início aos trabalhos em São José das Palmeiras e Terra Roxa. O tempo médio para elaboração dos planos é de 07(sete) (meses). Não venceu as licitações em Nova Santa Rosa, São Pedro do Iguaçu e Nova Aurora.
A Agência venceu a licitação para administrar o Programa PAIF/SENTINELA em São Miguel do Iguaçu. O programa vai permitir a retirada dos menores das ruas com acompanhamento da família até sua integração na sociedade. O Termo de Parceria para implantação do Programa foi assinado em outubro do ano passado com duração de 1 ano e um custo total para o município de R$ 175.120,56.
Em dezembro de 2006 a ADEOP apresentou à prefeitura de São Miguel do Iguaçu o Projeto de Saneamento e Turismo Integrado. O projeto, aprovado pela prefeitura em audiência Pública e considerado de utilidade pública, teve o Termo de Parceria assinado em 20 de dezembro. Estimado em R$ 853.484,96 ao ano, terá 2 anos de duração e pretende complementar os serviços executados pelas Secretarias de Governo e Desenvolvimento Econômico. Entre os principais programas inseridos no projeto constam: a administração do Terminal Turístico Ipiranga; Limpeza, varrição de ruas e podas de árvore do Corredor Turístico e ainda a limpeza de terrenos baldios. Além disso está incluído no projeto o aperfeiçoamento de todo o pessoal envolvido através de cursos e seminários.
A ADEOP elaborou também o projeto de Administração dos Resíduos Sólidos de São José das Palmeiras, a um custo subsidiado de R$ 2.500,00, a fim de atender uma demanda urgente do Município.
Além de tudo isso a ADEOP está coordenando a criação do Consórcio Intermunicipal de Resíduos Sólidos, com a participação da Itaipu Binacional, da Sanepar, da Copel, e das prefeituras de Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Serranópolis, Itaipulândia, Medianeira e Missal. Está ainda representamos a região na Comissão Permanente de Indústria Comércio e Serviços da Câmara de deputados, no subgrupo Hidrovias e participando do Grupo de Trabalho que elaborará todos os projetos regionais da Hidrovia Tietê-Paraná, juntamente com diversos outros órgãos municipais, estaduais e federais, além do BNDES que vai financiar os projetos e a IIRSA. Coordena também o Fórum Binacional de prefeitos dos municípios lindeiros ao Lago de Itaipu, que se reúne de dois em dois meses para discutir os problemas comuns da fronteira.
Com a FIEP(Federação das Indústrias do Paraná) está coordenando, na região, Programa Nova Indústria Paraná. Através de um Contrato de R$ 47.900,00, a ADEOP vai coordenar a implantação de duas cadeias produtivas na Região Oeste do Paraná: Agroindústrias Familiares e Produtos para Turistas.
Os parceiros que estão sendo fundamentais para a consolidação da ADEOP: Itaipu Binacional, o Conselho dos Municípios Lindeiros, a Agência de Desenvolvimento de São Miguel do Iguaçu, o Sicredi e os municípios de São Miguel do Iguaçu, Guaíra, Foz do Iguaçu, Medianeira, Santa Helena e São José das Palmeiras.

 

Leia também

11/09/2015 14:41:09

Workshop de Alternativas Sustentáveis para Agricultura de base Familiar

14/08/2015 10:37:58

Agroecologia

14/08/2015 10:04:41

Equipe da ADEOP capacita-se em Agricultura Biodinâmica

13/08/2015 17:06:21

Projeto Mais Gestão

13/08/2015 16:40:41

INCRA


Social